Textos


Romper amarra

Romper amarra ao estilhaçar dos elos,
seguir sozonho pelo mundo, pois,
sem referência ou traços paralelos,
após ter partilhado a vida a dois.

É forças ter, perseverança e fé,
um redobrado amor à solidão,
os planos seus estilhaçados, e até
dar marcha a ré ao sonho ou pretensão.

Se dividir, crecer, buscar, se dar,
amar em proporção jamais sentida,
outra visão tecer à própria vida.

E o resto pouco importará, ou nada,
final de hercúlea luta, de jornada,
que a mão do tempo há-de trucidar.


Brasília, 15 de outubro de 2012.
Antonio Lycério Pompeo de Barros
Enviado por Antonio Lycério Pompeo de Barros em 18/12/2012
Alterado em 18/12/2012

Música: Ronda - Raphael Rabello

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários